terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Pagamento a vista com desconto ou parcelado?


Nas compras, em geral, a oferta de pagamento parcelado é um chamariz que o lojista oferece ao consumidor e, também, a armadilha para pegar aqueles consumistas que não podem perder uma boa oferta. A facilidade de pagamento e a forma encontrada para aumentar as vendas das empresas. Assim, você compra em 1 + 3 no cheque, 10 vezes sem acréscimo no cartão, etc.

O que devemos sempre perguntar é qual o desconto que você pode conseguir se pagar a vista. Muitas vezes o vendedor fala em 5% de desconto e você faz uma conta rápida e vê que o valor é pequeno e não vale a pena. Além disso, ao parcelar o pagamento, tenho um desembolso relativamente pequeno e melhor para meu caixa.

Para melhor entender o processo, vamos imaginar uma compra no valor de R$ 250,00 onde a oferta é para pagamento em 1 + 3 com cheque. Se você pagar a vista, o lojista oferece 5% de desconto. Utilizando uma calculadora financeira, chegamos à conclusão que o pagamento parcelado implica em uma taxa de 3,53% ao mês ou 51,64% ao ano. Um outro exemplo é a compra de um bem de maior valor, onde as lojas oferecem até 10 parcelas sem juros para pagamento. Contudo, se você conversar bem com o vendedor, ele pode oferecer um desconto de 15% sobre o preço do produto para pagar a vista ou mesmo em 1 parcela no seu cartão de crédito. Neste caso, calculando a taxa de juros, vemos que a taxa mensal não é muito melhor que o exemplo anterior: 3,07% ou 43,74% ao ano.

Estas taxas são muito altas se compararmos com a Taxa Selic (hoje 8,75% ao ano), a rentabilidade da Caderneta de Poupança (hoje pouco mais de 6% ao ano) ou mesmo um Fundo de Renda Fixa (que anda por volta dos 8% ao ano, dependendo do fundo). Contudo, como saber se vale a pena comprar parcelado conhecendo esta taxa? A resposta está na comparação com outras taxas. Se você tem dinheiro aplicado na Caderneta de Poupança, melhor aproveitar o desconto e pagar a vista retirando o valor da poupança. Com um pouco de disciplina você vai repondo o valor da parcela a cada mês e, neste caso, vai ganhar juros ao invés de pagar juros.

Entretanto, se você está endividado algumas considerações devem ser feitas:

  • Será que realmente eu tenho necessidade daquilo que eu quero? Esta pergunta vai ajudá-lo a reduzir seu endividamento. Se for possível adiar a compra, o melhor é utilizar o valor da parcela para reduzir suas dívidas; principalmente em cheque especial ou cartão de crédito, já que essas modalidades de crédito sempre estão com taxa superior a 8% ao mês;
  • Se não tenho outra alternativa e preciso realmente efetuar aquela compra, mesmo sem dinheiro para pagar a vista, você deve comparar qual taxa é melhor. Às vezes podem existir outras formas de tomar dinheiro com taxas menores. Daí, consultar seu banco ou mesmo um parente ou amigo que esteja com dinheiro na poupança. Se ele tem dinheiro aplicado a 0,5% ao mês, quem sabe você paga 1%, por exemplo, e ambos saem ganhando. Só não esqueça de cumprir seu compromisso para manter seu crédido sempre aberto.

Como sei que muitos não sabem como calcular a taxa de juros, disponibilizei uma planilha para o cálculo da taxa de juros na seção "Download" na minha página na Internet: http://www.aimbire.adm.br/.

2 comentários:

alan disse...

Oi, existe algum gráfico que mostre o quanto de desconto um vendedor tem que dar para que o pagamento à vista seja uma vantagem em relação ao pagamento parcelado "sem juros", considerando que o dinheiro seria aplicado em caso de pagamento parcelado? Obrigado.

Ciro Aimbiré de Moraes Santos disse...

Caro Alan,

Não tenho um gráfico para isso, mas acredito que é fácil montar um. Nunca pensei nisso porque a taxa de rentabilidade nos investimentos depende muito do perfil do investidor e, consequentemente, do tipo de aplicação que ele faz, conforme o risco que está disposto a correr.

Vou pensar em alguma coisa com taxa variável e informarei aqui neste blog em breve.


Sucesso!!